quarta-feira, 20 de março de 2013

ADEUS...



Adeus... 


Morri n'alma mil vezes com a tua partida,
Rasquei minha carne em rubras feridas,
Contudo sobrevivo das cicatrizes da pele,
Tatuagens que permanecem acariciando a dor,
Esperando pelo amor real que as cure...
As feridas, todas as feridas da minha pele física.


CeGaToSí® e Luciah Lopez


Um comentário:

  1. Um adeus dolorido, a dor com todas as suas cores e nuances...

    ResponderExcluir