quarta-feira, 14 de abril de 2021

EXCENTRICIDADES



a excentricidade dos peixes 

e suas bexigas natatórias sempre cheias

________ mantém suas vidas e suas mortes

entre os pulmões e a superfície d'água.




imagem: Os Peixes

Arte digital

Luciah Lopez

terça-feira, 13 de abril de 2021

DILACERAÇÕES




Tão suave e doce seria a alma
que a dor não tolheu a placidez do olhar
e coube à bastardia - o espectro do pranto
e às línguas a usurpa da inocência.


A ironia não despejou o sangue
na violência da noite que avilta os indefesos
perdidos no estertor e no silêncio
que antecede o fim.





imagem: Resignação
Lápis de cor sobre papel
Luciah Lopez

Referência para desenho:
 A Pietà - Michelangelo 


quarta-feira, 7 de abril de 2021

INDIFERENTE AO MUNDO

 



 ___________passava os dias ouvindo o rumor do vento

e adolescente que era

projetava a minha figura indiferente ao mundo.


 em profundo exagero consumi a sua boca

com a sede que ninguém espera existir...


 pouco depois_____desafogava minh'alma

em seus beijos de vinho e aveloz

 bebíamos do imaginário poético e éramos deuses

totalmente indiferentes ao mundo lá fora.


 criamos asas_____ e voamos a eternidade

de sermos nós - um no outro.

 

                        

                          imagem: Série Pássaros - Fairy Wren

Aquarela sobre papel Hahnemühle

Luciah Lopez

Referência fotográfica @dan_mab

 

 

 

segunda-feira, 5 de abril de 2021

AMOR PERFEITO



Em volta de ti  a névoa e o torpor 

no  assalto das horas

 semelhou a melancolia

 

a utopia escavadora de sonhos

no coração do poeta

descompassado de amor. 

 

________ Ah, silenciosa é a noite!

 

Possui olhos feito de flores

que fenecem...

... como se houvesse um beijo

 

um único beijo

capaz de soprar vida

e a delicadeza das libélulas em voo...

 

Em volta de ti, a luz 

e a solidão

afortunada de quem vive só...


 ... náufrago das constelações

cujos olhos cerrados

desconhecem a imensidão.



imagem: Libélulas

Aquarela sobre papel

Luciah Lopez


 


domingo, 4 de abril de 2021

DESPRENDIMENTO



Deixa os teus rastros

à beira do caminho

poís o que dista de ti

é o tempo.

 

A paisagem  de fundo é infinito

adágio

 

que todos os ventos haverão de soprar

e eu confessando os meus medos

dissolvo os meu poemas à revelia.

 

Minh´alma desenraízada

perde as digitais

rompe o casulo

e descompassada segue a própria sorte

 indo aconchegar-se

na quietude da rosa-dos-ventos.

 

 

 

imagem: Alameda

Aquarela sobre papel

Luciah Lopez


 


PISCAR DE OLHOS




A íris escaldante revela a parceria da sombra com a escuridão. 

Areias, vento, segredos em garrafas num mar escaldante...

Passos na areia escorregadia 

revelam, escondem e

somem na ondulação das dunas.

Sopra o vento

um folego seco nos lábios de fogo...

Gênios e djins 

a olhar sobre tudo

quando a volta da lua

traz a dança dos véus, adornando

cada pensamento ainda virgem


Bocas paradas

saliva escorrendo

sinos e sinetes

cordas de um só acorde.

Deserto quieto

mudo de emoção

faz música de uma nota só.




quarta-feira, 31 de março de 2021

POESIA SEM TÍTULO II



Tem um duende dentro do meu sonho.

Um pote de ouro
um papel e uma caneta – rabiscos?!
Não sei.
Insone, ele caminha
feito aranha, tecendo sua teia.
Tem um duende dentro do meu sonho
com sua barba longa
e seu olhar de poucas léguas.
A querer-me e perder-me em breve espaço
com sua voz gritando poemas.
O duende ou apenas o vento na fresta da janela?
– Lorca sorri, entre um gole de absinto e  um banho de água fria.
Meu sonho continua e o matraquear das artérias
vão levando a poesia através de mim.


imagem: Série Flores - Orquidea
Coppensia ranifera
Aquarela sobre papel Canson
Luciah Lopez




terça-feira, 30 de março de 2021

VERSOS SEM RIMAS

 



Dentro do meu coração

Uma catedral...


Ressoam passos

Revoam pássaros

Abre-se uma porta...

Olham os olhares sem fronteiras

em mais um verso sem rimas.


Choram lágrimas, as velas...


Acordam as almas em cântaros!


E a boca da manhã

engole cada estrela parideira

que ponteia a seda azul...


E eu? 

Eu ouço  a música 

e  amanheço em  flor/partitura

de uma nota só...




imagem: Série Flores - Paineira rosa

Aquarela sobre papel Canson

Luciah Lopez