terça-feira, 18 de abril de 2017

PRINCÍPIO DO PRAZER


Princípio do Prazer.

Quando eu fui poesia
naveguei no jardim de anêmonas
cavalguei cavalos marinhos
me vesti de rendas de espuma
enfeitei os cabelos com conchas e corais

Quando eu fui poesia
vi o sol e a lua sobre o mar
contei estrelas no céu___colhi estrelas no mar

Quando eu fui poesia
corri léguas marinhas, profundezas abissais
tormentas, vastidões de silêncio e luz
(me fiz grande e me descobri pequena)

Quando eu fui poesia
entendi o segredo da concha vazia
o poderio e a glória de navegar
o mundo submerso.



segunda-feira, 10 de abril de 2017

CATEDRAL



Catedral

___saio a indagar dentro de mim: o que sou?!
E quando a noite vem 
azulecendo o olhar que me resenha,
tudo é silêncio na catedral da alma.


foto: LL



segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

ORVALHADA


ORVALHADA

-Acreditas em mim? -, disse a flor
E a beleza desabrochada
revela as intenções libidinosa...

Não há espinhos!

Apenas ao ar 
que respira por entre as pétalas
é permitido uma breve e sutil___caricia.
De resto, apenas a noite
e o brilho da lua nas gotas de orvalho.



quinta-feira, 10 de novembro de 2016

ENCANTOS


De súbito, percebi o céu
e o azul era deserto...
Dispus-me a voar, impulsionada pela paixão
montei no dorso das sementes voadoras
e sem medo 
adentrei a sagacidade do seu olhar
e o sol resvalou na linha do horizonte...


foto: LL

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

O POR-DO-SOL...


 O Por-do- Sol...
Apenas aquele que conhece os enigmas de Deus é sabedor dos caminhos do sol. 
Nossa atuação de meros espectadores 
não nos impede a generosidade de dar a forma e 
validar sem receio algum 
a 'viagem do sol" - pois, 
as esperanças apenas adormecem em seu ciclo 
sem com isto 
interromper uma nova manhã e 
toda alegria que nos permite um pouco mais de vida/felicidade.



foto: LL (Lapa-Pr)


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

EMBARCAÇÕES


Embarcações

Do firmamento____nada mais me assombra
nem mesmo a sombra 
que agarrada aos meus calcanhares ( ! ) lambe a sola dos meus pés a cada passo dado.
A terra é fria, e como um útero seco
rejeita a semente
cospe 
virando a boca no mesmo instante que eu escolhi olhar.
Me distraí acompanhando o voo das embarcações
(caravelas) voejando o mesmo céu plúmbeo das minhas paixões.
Tudo é uma solidão voraz!
Tudo!
Até mesmo a aranha tecendo, não tem a flor
na qual sustenta a sua teia...
Nem mesmo a chuva deitou aqui___só o meu corpo embalado 
embalsamado nesta saudade, que de alegre, me guarda refém.



foto: LL





sexta-feira, 30 de setembro de 2016

LIBERDADE


Liberdade

... é o repouso e a quietude 
fazendo uma promessa de Vida
_______vestido de azul as asas da liberdade.


foto: Armindo Alves