sexta-feira, 15 de setembro de 2017

FIGURAS



Por fim, chegou a hora de existir
e as figuras de linguagem se fazem cada vez mais fortes.
____quisera ser assim -, figura de linguagem
a ter o grito sufocado em constante alerta.

domingo, 30 de julho de 2017

PEREGRINA



Me sintonizo com trinta versos_______peregrina eu sou!
E na página em branco
a palavra já não está nua_______é um verso!
Sou trinta versos, trinta sonhos, trinta rimas
para a mesma poesia 
que rasga o véu da lua
deixando-a nua_______Entre Versos!


foto: LL



terça-feira, 11 de julho de 2017

DIÁFANA



Ígnea criatura
que envolta em fina organza
desvela o sono
ao insinuar suas curvas____crisálida mulher




DA NOITE E SEUS OLHARES


A noite é minha!
É rainha.
É ordinária.
Se deita nos bancos das praças,
se refestela
e banha em chafariz de água fria.
É sentinela e avarenta,
é vadia!
Se diverte beijando a linguagem abstrata
das sombras e em cada esquina
a noite é andarilha.
É perfumada
e envolta em sedas se faz mulher.
Atiça os sonhos
rompe tratados,
adoece os homens em seus folguedos.
A noite é ira fria
gole de Absinto
é brancura do luar.
A noite dobra os destinos e seus afins
traz os castigos, os desencantos e
os fatalismos...
A noite é uma mulher___ que te sorri.



segunda-feira, 10 de julho de 2017

SILÊNCIO DE POESIA



SILÊNCIO DE POESIA


______________há um silêncio na casa da poesia
coração/concha marinha
guarda segredos envoltos em papel de arroz.

Imagens cintilantes
cristais derramados das estrelas
em chuvas_________((tão suaves essas chuvas...))

Na casa da poesia
o tempo vibra em acordes
e se pode ouvir _________________dó, ré, mi, fá...

Sol poente lá na crista das ondas
não morre, apenas dorme
assim como a sua poesia, 
que uma vez acordada, é eterna!


sábado, 1 de julho de 2017

PÉROLAS D'ÁGUA


( perolas d'água)
  no rosário da tarde a chuva suspensa
encanta o olhar



foto: Faisal Iskandar

sábado, 10 de junho de 2017

MOMENTOS



momentos outonais
ainda se fazendo sentir (dentro de mim)
ah... sou tão sentimental!

e a vida, que parece ser insípida
pode ter seus os segredos 
revelados à meia noite

ah, volúpia...



foto: Faisal Iskandar



terça-feira, 18 de abril de 2017

PRINCÍPIO DO PRAZER


Princípio do Prazer.

Quando eu fui poesia
naveguei no jardim de anêmonas
cavalguei cavalos marinhos
me vesti de rendas de espuma
enfeitei os cabelos com conchas e corais

Quando eu fui poesia
vi o sol e a lua sobre o mar
contei estrelas no céu___colhi estrelas no mar

Quando eu fui poesia
corri léguas marinhas, profundezas abissais
tormentas, vastidões de silêncio e luz
(me fiz grande e me descobri pequena)

Quando eu fui poesia
entendi o segredo da concha vazia
o poderio e a glória de navegar
o mundo submerso.



segunda-feira, 10 de abril de 2017

CATEDRAL



Catedral

___saio a indagar dentro de mim: o que sou?!
E quando a noite vem 
azulecendo o olhar que me resenha,
tudo é silêncio na catedral da alma.


foto: LL



segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

ORVALHADA


ORVALHADA

-Acreditas em mim? -, disse a flor
E a beleza desabrochada
revela as intenções libidinosa...

Não há espinhos!

Apenas ao ar 
que respira por entre as pétalas
é permitido uma breve e sutil___caricia.
De resto, apenas a noite
e o brilho da lua nas gotas de orvalho.