segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

ELEGIA AO AMOR



Elegia ao Amor

E o Amor provou da solidão e conheceu o fel
então, o amor chorou

E chorando, o Amor sentiu frio 
e sentiu medo e muito mais solidão.

Em profunda tristeza
o Amor caminhou em meio a multidão
mas não encontrou aquilo que procurava

E e veio a noite e veio a lua e as estrelas
mas o Amor não mais olhava o céu
consumido estava em sua tristeza

E o Amor não mais sorria
e vivia cada dia não mais que um dia
até que enfim, pelo cansaço - adormeceu.

E dormindo, o Amor sonhou
e sorriu durante o sonho

No sonho, o Amor encontra outro Amor
que num abraço de mais que dois braços
faz o Amor sorrir feliz

E diz a lenda que quem sorri
durante um sonho, faz dele ______ realidade


para Odur


imagem google: Psqué e a Lanterna

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

MAÑANAS


Mañanas

_______________ah, doce
é o sabor do amor na tua boca,
que sacia o cotidiano e adormece a noite
para despues despertar cada mañana
sus besos e sus caricias
en mis ojos


foto: álbum de família


SABERES


Saberes

Às vezes o que Deus espera de nós, 
é só um pouco de atenção para contemplar 
e aprender que na simplicidade das coisas, 
há sempre uma nova lição.


foto: LL


terça-feira, 8 de dezembro de 2015

METADES


METADES

Acordar e 
então perceber 
que me falta um pedaço,
Que a metade de mim
ceifada de mim
perdida de mim
caminha por tantos lugares
 que eu não posso imaginar
e a dor
e a agonia
beiram a loucura
na busca da minha outra metade.
Aquela que seria forte
e suave
e terna
e tão só minha 
e eu tão completa seria.
Ah, esta busca infinita
me joga ao canto_____exaurida
pois a outra a metade jaz adormecida
dentro do meu coração.



sexta-feira, 20 de novembro de 2015

AMOR


Amor

...é como o mar em fúria
o caos_________e a veracidade
dos pensamentos

afogados

na espontaneidade dos argumentos
e a iminente possibilidade de voar

( asas de cera?! ) 

Será?!

O sol não é empecilho ao voo das garças...



terça-feira, 17 de novembro de 2015

ROSA


Rosa

( ! ) ...Então é melhor renunciares ao teu desejo
à considerar a realidade 
sem que possas interpretar____a paixão
com a qual, eu te devoro!"


foto: LL


quinta-feira, 12 de novembro de 2015

DELICADA

Delicada 

... tua delicada existência
alegra-me a alma

Haverá ainda sol dentro da minha dor?

Calam-se os temores
deste sol posto
em crepúsculo e choros...

...ao pressenti-la, delicada,
passeando em meus derradeiros sonhos.


foto: LL

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

SILÊNCIOS


Silêncios

resta dos teus lábios
o sabor do beijo e a falsa sensação
do que é o amor
_____e quando a noite 
em silencio se aproxima e
toca com lábios frios, a pétala da minha alma
_____ tudo em volta se aquieta
Só o meu coração não para...


foto: LL


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

SENTIMENTOS



Sentimentos

Nosso sentimento 
se enrosca em nossas pernas
e trocamos de pele e suores 
e então nos calamos
enaltecendo o amor ao gozo


imagem: Ramona Zordini

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

ENGRENAGENS


Engrenagens

O senhor do Tempo 
olha incessantemente
cada segundo da vida
sorvendo com seus lábios
((ávidos))
a paixão dos mortais
As horas já não existem
e a dança sensual____resume - se
ao toque delicado entre a borda da taça e os lábios. ..


terça-feira, 1 de setembro de 2015

SETEMBRO


Setembro

Esperei setembro...
Esperei as flores_________esperei você chegar!
Tantos eram os sonhos que as noites se tornavam breves...
E setembro chegou!
E as flores começam as desabrochar aqui e ali
sem a necessidade de palavras,
mas você não veio com elas ___ com as flores...
...você se perdeu entre uma rua e uma esquina
e o meu olhar
tornou-se vazio novamente.
Eu esperei setembro chegar
como quem espera o sol, a brisa, o mar, o céu e as estrelas
_________mas nem a lua eu vi!
Eu esperei setembro chegar, 
com as minhas mãos a espera das suas mãos
mas a incompletude do ser, permanece...
Setembro chegou e sua tarde tornou-se fria
e sua noite ainda mais densa e silenciosa
que as ruas e as esquinas que o vento cobre de carícias.


quinta-feira, 27 de agosto de 2015

O AMOR


O Amor

______ é amor
o que trago nas mãos para curar as tuas feridas...
mas também é amor
a violação da tua pele_____ e do teu corpo febril,
a duelar com o meu  - a espada e a bainha
sem saber quem tem razão!

O amor é suplício, martírio,
tortura...

É sofrimento que a noite lava em águas de gozo insano,
que faz orvalho e temporal
que arde o corpo e rasga a carne e lambe o próprio sangue
temperado com o sal do teu suor?vida!

O amor também é o ressonar suave...

A mão perdida na maciez da pele...a língua morna e úmida
escrevendo poemas na tessitura que te reveste.
O amor é leve feito a brisa no fim da tarde
e tempestuoso mar de agonia e profundezas...

O amor é fel e mel ___ servidos na mesma taça!


domingo, 9 de agosto de 2015

ESFÍNGE


Esfinge

... sou ilha! 
banhada pela bravura do mar...
sou ilha!  
acariciada pelas aves marinhas
e pelo sol morente de cada dia______de mais ausência
sou ilha! 
brancura de espumas no côncava e no convexo do sentimento chamado amor.
sou ilha! 
solidão absoluta no horizonte que busca o seu olhar. ..
Eu sou uma ilha deserta onde mora o Minotauro
e onde tem um oráculo.
decifrar o segredo é o mistério
O seu? !
O meu? !
O nosso? !
decifra - me,  ou te devoro!



segunda-feira, 13 de julho de 2015

SOU EU


Sou Eu

Eu sou aquela
que no silêncio da madrugada
te recebe

Acalenta seu corpo
(sonhos de menino)
e se despe, se deita
não rejeita seu querer

Sou eu 
quem te navega
rios de gametas
(fantasias)
tormentos do corpo
em chamas. ..

Sou eu quem chama
o seu nome
cerrando os lábios
rangendo os dentes
__________prazer iminente, 
num gozo sem fim


sábado, 4 de julho de 2015

DUO - OLHARES


Duo - Olhares

Por onde andam meus olhos
feridos por falta da sua imagem?

...andam pelo breu das noites
pelas dores e pela insônia que nos tortura...


Por onde andam meus passos 
apressados para mais um encontro?

... caminham pelas calçadas de petit pavê
e pelas esquinas “encurvadas” se resguardando do frio


Por onde anda você minha inspiração?

... aqui, presa em cada verso desta poesia
em cada palavra que acalma a boca
assim, como uma saudade que não vai ter fim...


Faisal Iskandar e Luciah Lopez



foto: Faisal Iskandar / Série Acqua Urbes



sexta-feira, 3 de julho de 2015

FLOR


Flor

"confia em mim"_______disse a flor
e a primavera traduziu-se em cores
ludibriando o inverno

foto: LL


CÁLICE


Cálice

nas linhas curvas, a veemência
da flor__________se fazendo viva!

traduzindo ao olhar
a beleza singela e a poesia

que amanhece assim ____ em flor


foto: LL


ESTAMES


Estames

[ ! ] eu poderia sustentar
os estames e seu dourado pólen

poderia ser o receptáculo e a pétala...

eu poderia ser a flor, se aos teus olhos
eu fosse única


foto: LL


PÓLEN



Pólen

__________ preciso voltar para casa
e sentir o perfume
e a verdade impressa em cada grão do pólen
e no limbo de cada pétala, a maciez de um sonho


foto: LL


INSONE


Insone

...e dai, que já passa da meia noite?!
e o ar gelado entra em mim
esquenta 
sai
assim, feito névoa
neblina
umas gotículas se prendem nos meus cabelos
e outras
embaçam o meu olhar
de 
adeus


quinta-feira, 2 de julho de 2015

INSTANTES


Instantes

______ o espírito da Vida e da Morte
aninha-se nas minhas mãos
adornando cada instante
numa admiração que revê a sabedoria a dúvida 
e a tristeza que turva o olhar. 


foto: LL


ARMADILHAS


armadilhas ...
o olhar se perde em armadilhas 
e o sentimento sofre, não o amor 
mas o sentimento que chamamos de 'admiração'
e uma vez revelada a nudez das palavras, 
é triste constatar a superficialidade das pessoas
e a brancura das armadilhas
sempre à espreita de sonhos alheios
sonhar sempre foi e sempre será 
um dos mistérios da alma dos poetas
assim como sempre vão existir as grandes águas vivas
navegando neste mar
em busca de seu alimento


foto: Meus Rabiscos / LL


terça-feira, 16 de junho de 2015

QUIETUDE


Quietude

_________ da renúncia ainda escuto os passos
e o silêncio é o repouso, a quietude...
...onde a promessa 
já não ilude e a tristeza é só uma lembrança

foto: LL

MEUS LÁBIOS NOS SEUS LÁBIOS


Meus lábios nos seus lábios

______ e eu pergunto à lua
se ai, na tua rua 
ainda é possível amar?
porque eu vejo assim, nós dois
na mesma rua ________________lado a lado
e tão calados que é impossível sonhar.
e eu queria ser a tua raiz
o teu verniz
o teu mel... o teu fel
apocalipse de horas nuas
boca escarlate a dizer-te indecências
soprando o halito quente
na curva da tua orelha
queria olhar o mundo
no rastro do teu olhar
seguir as pistas__________ impressões do fim do mundo
em grande angular
e então dançar
ao som de blues deixar a minha mão
amoldar-s ao seu pescoço
e os meus lábios morrem nos seus lábios___________enfim




CADÊNCIA


Cadência

havia uma saudade aqui
e a singular cadencia das horas
fez tudo tão diferente_______ que o meu olhar ficou órfão do seu olhar.


foto: LL

CANÇÕES


Canções

tinha de deixar o medo e as tardes morrentes
era preciso florescer
caminhar na frente do Tempo
e ouvir as canções e sentir o vento...

foto: LL

PRIMAVERA


Primavera

esmerado sinal de primavera!
( ? )
a infância brinca logo ali
nas tarde de outono
decerto há um lugar onde o amanhã 
demora para chegar

foto: LL


LÁBIOS



Lábios

lábios e línguas
conhecem o gosto do beijo
e o avesso do céu da boca_____ estrelas?!
isso é com você, enxerga-las ou não


foto: LL

MELODIA


Melodia

que seja assim!
o segredo é o contrário do que nunca foi dito
e entre nós_________um assovio, uma melodia, uma risada?!
não sei...
 rsrs...


foto: LL

CORES ACESAS


Cores Acesas

e de repente____________ a luz!
as cores acesas ao longo do olhar
e o pequeno jardim se torna no meu destino


foto: LL

GALÁXIAS


Galáxias

________ no azul infinito
as galáxias e as estrelas
estão tão perto do silêncio 
que eu posso ouvi-las respirar...


foto: LL

LITURGIA


Liturgia

 ___________na liturgia 
o espírito da verdade
bebe da fonte - a força vital
e tudo se renova ante o olhar e a mudez 
_____do pensamento vão


foto: LL

SEGREDOS





Segredos

azul__________cerúleo...
não se pode reprimir a cores
que naturalmente conversam entre si
e de maneira nenhuma explicar os segredos
que conseguimos ouvir


Foto: LL