terça-feira, 17 de julho de 2012

TRISTESSE




TRISTESSE

E ao saber-te um vento brando
Que suave passa
_____________acariciando a flor
à beira d’água,
frágil sentimento desabrochou.


Sem mais medos desdobrei o olhar

e a te, me entreguei.
Sem os medos de outras eras
minh'alma, envolta em linho branco
Aos teus pés, eu descansei.

E de amor e por amor
os olhos marejados temem agora
ante a  vil serpente rastejante
a enrodilhar-se entre a vida e o amor.

Oh, dor que arde e sangra e cala
e se deita e não adormece...

Essa dor lateja no meu peito
________________ ferro em brasa
na forja do medo 
que arrefece a certeza dos sonhos, mas
não silencia o amor.

Oh, dor ...caminha longe dos meus olhos,
das minhas lágrimas _________Afaste!
Irrompe em vida explodindo a vida
para sempre o teu amor em mim!




*para Constan Baruc

4 comentários:

  1. Lindo de sentir ...

    Beijo grande !

    ResponderExcluir
  2. "dor caminha longe

    das minhas lágrimas _________Afaste!"

    Um belo contraponto, belo poema!

    abração, vou, volto

    ResponderExcluir
  3. Maria Carmen, muito obrigada pela visita. Beijo em seu coração_________________LL

    ResponderExcluir