terça-feira, 5 de junho de 2012

TAJ MAHAL - UM POEMA PARA VOCÊ


TAJ MAHAL - UM POEMA PARA VOCÊ


Entre as folhas caídas
Serpenteiam os passos do silêncio.
Veredicto
Da saudade de outros tempos.
Voos rasteiros
Reverberando a plasticidade
Das nervuras da minha alma
Nos ecos da tua alma.
E entre um dia e outro
Entre um passo e outro
Estende-se a brancura envolvente
Que cala no meu peito
A projeção dos teus sonhos.
Sopra um vento triste
Desenhando arabescos no céu
E levantando a barra do olhar
O espelho d’água
Beija
A ilusão do amor translúcido
Que pulsa
Na serenidade do branco
E entalha o amor
E as rendas de pedra. *


"És o meu amor!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário