quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

INEBRIANTE

INEBRIANTE


Dançar com você
entre as nuvens de algodão
e os versos que se espalham, espelhando
o chão.


Dançar com você feito criatura alada
amparada no teu olhar
que me seduz enquanto rodopio
no teu perfume, inebriada criatura
tão diáfana que se dilui sem sentir...






Nenhum comentário:

Postar um comentário